Otimização do processo

Fácil otimização do processo

Por melhor que seja a injetora, ela só trabalhará de forma ótima se as suas configurações assim o permitirem. Isso se aplica tanto à qualidade das peças moldadas e tempo de ciclo como ao consumo de energia. O nosso comando SELOGICA dispõe de inúmeras possibilidades de otimização, monitoramento e documentação dos processos.

Com um gráfico do tempo de ciclo mais a medição de energia integrada, é possível realizar uma análise detalhada e um ajuste das sequências de produção bem como do consumo. De um modo geral, aplica-se: tanto do ponto de vista do rendimento quanto da eficiência energética, deve-se almejar tempos de ciclo mais curtos. E sempre verifique se realmente é necessário utilizar os valores máximos para que se tenha um processo seguro e estável da máquina. Quanto maior o valor de ajuste, tanto maior o consumo de energia. No entanto, os valores máximos são indicados se, com isso, houver uma nítida redução do tempo de ciclo.

Veja o que fazer

  • Não utilizar moldes muito pequenos em máquinas muito grandes
  • Almejar tempos de ciclo curtos: utilize a capacidade ideal da máquina, aumente o débito de passagem do material
  • Sempre que possível, realizar movimentos simultâneos ou sincronizados como, por exemplo, já iniciar o extrator ou o sistema robótico durante o movimento de abertura do molde
  • Ajustar os movimentos simultâneos para condições de início dependentes do trajeto ou da pressão de forma individual: livre configuração da sequência de produção mais indicada sem a necessidade de programas especiais
  • Aumentar a velocidade do movimento do molde adequadamente: sequências muito rápidas só são indicadas se proporcionarem uma redução efetiva do tempo de ciclo, sobretudo em máquinas grandes
  • Abrir o molde apenas o necessário
  • Ajustar a força de fechamento e do bocal de acordo com a aplicação: sempre que possível, reduza essas forças gradualmente durante o tempo residual de resfriamento
  • Fazer uso de todo o tempo de resfriamento para a dosagem: reduzir ao máximo a rotação da rosca durante o preparo da massa fundida pois quanto maior a rotação, tanto maior o consumo de energia e a carga no material
  • Com acionamentos diretos servoelétricos, também realizar a dosagem além do tempo de resfriamento
  • Reduzir a temperatura máxima de fusão: poupar energia de aquecimento, atingir a temperatura de desmoldagem mais depressa
  • Utilizar as possibilidades do SELOGICA para o comando da qualidade e do processo como, por exemplo, pelo monitoramento de valores máximos e mínimos e sinalizações
  • Avaliar os sinais desejados pelo uso de alarmes individuais: por exemplo, processo de injeção dependente da alimentação do granulado, da alimentação do ar comprimido ou da água bem como controle dos componentes de automação
  • Treinamento continuado: frequentar de forma regular os cursos de treinamento da ARBURG