Roda de aeromodelo

Novas dimensões na construção leve

Ao realizar a Moldagem por Injeção de Compósitos de Espuma de Partículas (MICEP), ocorre a combinação do inserto de espuma de partículas com o plástico. A fundição definida da superfície do inserto de EPP na moldagem por injeção do PP cria uma peça leve com ligação mecânica duradoura e não há mais etapas de montagem posteriores.

Uma máquina ALLROUNDER 470 S hidráulica de dois componentes produz como exemplo, rodas para um aeromodelo. Primeiro ocorre a inserção do pneu de EPP no molde; em seguida, injeta-se nele um aro de PP. Em uma segunda etapa, o pneu é sobreinjetado com um componente macio de TPE. O tempo de ciclo é de 40 s e o peso da peça, de 3,4 g. Todo o manuseio fica por conta do robô Agilus de seis eixos. Na sequência, as peças depositadas na esteira de transporte são embaladas em sacos e impressas.

Destaques

  • Compósito: união das propriedades comuns das espumas de partículas como EPP e EPS às dos materiais de injeção como ABS, PP ou TPE
  • Construção leve: redução do peso através da combinação da espuma de partículas com a dureza, precisão de contornos e funcionalidade dos plásticos tradicionais
  • Estágio de ampliação: em seguida, como foi mostrado nos Technology Days ARBURG 2013, o componente de espuma pode ser sobreinjetado com TPE, que forma o revestimento macio ao seu redor

Informações principais

Roda de aeromodelo
Cavidades: 1
Peso da peça: 3,4 g
Material: EPP + PP
Tempo de ciclo: 40 s

Funcionamento

Moldagem por Injeção de Compósitos de Espuma de Partículas
A Moldagem por Injeção de Compósitos de Espuma de Partículas (MICEP) produz uma ligação mecânica duradoura sendo, neste caso, entre o pneu de EPP e o aro de PP. Igualmente, as funções de fixação e de clipe também são fáceis de executar. A funcionalidade integrada possibilita uma fabricação em série de alto rendimento.
ir para processo

Máquina
Uma roda de aeromodelo pronta em uma etapa: a ALLROUNDER 470 S hidráulica de dois componentes dispõe de 1.100 kN de força de fechamento e unidades injetoras nos tamanhos 170 e 70. Ambos os modelos trabalham com bico injetor aberto e o modelo menor injeta verticalmente no plano de separação do molde.
ir para máquinas hidráulicas

Sistemas robóticos
Todo o manuseio fica por conta do sistema robótico Agilus de seis eixos da firma Kuka, que se move em um eixo linear separado, integrado à interface de controle SELOGICA. Isso permite movimentos dinâmicos e intervenções rápidas no molde, proporcionando tempos de ciclo menores e produtividade maior.
ir para sistemas robóticos lineares

Setor

Moldagem por injeção técnica
A Moldagem por Injeção de Compósitos de Espuma de Partículas combina as vantagens das peças de espuma com as dos materiais de injeção. Dessa forma, é possível combinar as propriedades distintas de forma direcionada, revelando novas aplicações úteis em setores como a eletromobilidade, construção leve e isolamento.
ir para setor

Parceiros

MoldeKrallmann
ProcessamentoRuch Novaplast
Automaçãofpt Robotik