Eletrônica

Produção de combinações complexas

O setor de produtos eletrônicos se caracteriza por seu extenso espectro de aplicação. Conheça aqui mais detalhes sobre as nossas soluções individuais, entre elas injeção e montagem de três componentes e por injeção, sobreinjeção automática de peças de inserto e robôs de seis eixos que são unidos pelos processos de estampagem, dobramento e moldagem por injeção.

Inserto do plugue

Formação e sobreinjeção em linha de montagem contínua
Exemplos práticos para a produção de plugues flexíveis: uma célula de produção compacta em torno de uma máquina injetora vertical ALLROUNDER de 375 V é usada para a sobreinjeção automatizada de contatos de metal. O sistema de robô linear MULTILIFT SELECT está montado no chassi da máquina para economizar espaço.

Os insertos metálicos pré-recortados são fornecidos em um desbobinador por meio de uma célula de estampagem e dobragem a montante, formados e alimentados ao molde de injeção. Na ferramenta, três contatos são submetidos a sobreinjeção para formar um módulo e separados pela correia de estampagem. A conclusão de um plugue híbrido por meio da sobreinjeção estanque dos contatos ocorre em um sistema a jusante.

Carretéis

O projeto turn key para fabricação de carretéis para sistemas de freios em veículos demonstra a eficiência de funcionamento da produção de peças técnicas em grande escala: 18.000 peças são produzidas por hora, separadas por cavidades e disponibilizadas em caixas de papelão, prontas para serem despachadas.

O foco da célula de produção é uma máquina híbrida de alto desempenho. Em apenas 6,5 s, são produzidos 32 carretéis que um sistema robótico de rápida ação remove dentro do tempo de ciclo e coloca, através de um sistema especial de tubos, em caixas de peças originais separados por cavidades. As caixas de papelão são preenchidas com o número de peças exato.

Caixa para sensor

Cunhagem, dobramento e moldagem por injeção totalmente automatizados
As instalações turn-key da ARBURG possibilitam a fabricação em série de unidades funcionais automotivas de alta qualidade. Veja, por exemplo, as tampas das caixas sensoras para pedais aceleradores eletrônicos de veículos premium. A instalação complexa mais os componentes pré e pós-armazenados são controlados centralmente pelo SELOGICA.

Todos os componentes da produção, entre eles uma unidade de cunhagem e dobramento, mais a técnica de controle e uma estação de paletização agrupam-se em torno de uma injetora elétrica ALLROUNDER 570 A. Dois robôs de seis eixos trabalham estreitamente interligados. Para um total de seis variações de tampas de caixas sensoras são utilizados três moldes 4x com insertos intercambiáveis. Uma tarefa importante em cada etapa de trabalho é a orientação de posição de cada um dos contatos. Além disso, há ainda as medidas ópticas e mecânicas para o monitoramento da qualidade.

Condutores internos

Injeção de até 72 mil pinos por dia, completamente automatizado
Para a fabricação em série totalmente automatizada de condutores internos para os conectores Fakra, a ARBURG desenvolveu uma célula de produção que sobreinjeta até 72.000 pinos por dia. Todo o sistema robótico e equipamentos periféricos pertinentes destacam-se pela manipulação extremamente precisa e robusta dos insertos delicados.

O ponto central da célula de fabricação é ocupado por uma injetora híbrida, cuja unidade de fechamento elétrica possibilita tempos de ciclo curtos. Um sistema robótico vertical assume 16 pinos de cada um dos dois transportadores vibratórios. Os pinos são inseridos nas perfurações do módulo de inserção da pinça e transportados até o molde. Ali, o sistema robótico retira cada 16 componentes prontos e ao mesmo tempo já insere os pinos. O tempo de ciclo compreende apenas 20 s.
ir para peça moldada

Sensor rotativo

Componente eletrônico complexo
De três surge um: no processo de três componentes, um disco magnético, uma placa de base e uma capa de proteção são moldados em conjunto formando um sensor giratório funcional. Esse conceito de molde inovador e a complexa automação empregada tornam desnecessárias a técnica de juntas e a montagem posterior.

Todas as etapas de trabalho unidas em um processo, inclusive a inserção do sensor e a sobreinjeção com uma placa de base mais a magnetização e a moldagem por injeção da montagem diretamente no molde. Tudo isso é feito em uma célula de fabricação totalmente automatizada em torno de uma injetora hidráulica ALLROUNDER 370 S com três unidades de injeção com tamanhos de 30, 70 e 30.
ir para peça moldada

Sobreinjeção de cabos

Extrema flexibilidade em espaço mínimo
Para a sobreinjeção automatizada de insertos, é utilizada uma célula de produção compacta ao redor de uma ALLROUNDER 375 V, vertical. O manuseio do cabo flexível fica por conta do robô hexa-axial. Com isso, o trabalho manual de preparação e colocação se torna desnecessário.

Na instalação, cabos de diferentes comprimentos são inseridos de forma totalmente automática em várias cavidades e em posições distintas em um molde quádruplo e, em seguida, sobreinjetados. O sistema chama a atenção por sua extrema flexibilidade, tempos de ciclo curtos e elevada disponibilidade. Os destaques dessa aplicação são o manuseio flexível de peças dobráveis não rígidas bem como o robô hexa-axial com a interface de operação SELOGICA e conexão direta ao comando da máquina.
ir para peça moldada