Sobreinjeção de insertos

Soluções inovadoras para componentes híbridos

A fabricação de componentes híbridos abre espaço para novas soluções e ideias de produtos. Veja aqui como peças de inserto são sobreinjetadas “reel to reel”, componentes são fabricados em série com automatização ou peças em pequena escala são produzidas em ALLROUNDERs verticais com intervenções manuais planejadas -e tudo isto de forma rentável.

Moldagem por injeção de compósitos de espuma de partículas

Elemento em compósito de espuma de partículas
Ao realizar a Moldagem por Injeção de Compósitos de Espuma de Partículas (MICEP), ocorre a combinação do inserto de espuma de partículas com o plástico. A fusão definida da superfície do inserto com espuma na moldagem por injeção do plástico cria uma peça leve com ligação mecânica duradoura, sem etapas de montagem posteriores.

O núcleo da solução de automação flexível e compacta é uma máquina injetora hidráulica de dois componentes que produz uma roda para modelo em uma única etapa, composta por pneus em EPP, aro em PP e um revestimento em TPE. Para o manejo das peças, utiliza-se um robô Agilus de seis eixos (Kuka/fpt) móvel, que se desloca em um eixo linear anexado transversalmente à máquina. A flexível solução de sete eixos possibilita movimentos dinâmicos e intervenções 43% mais rápidas no molde, resultando em tempos de ciclo mais curtos e maior produtividade.

Condutores internos

Injeção de até 72 mil pinos por dia, completamente automatizado
Para a fabricação em série totalmente automatizada de condutores internos para os conectores Fakra, a ARBURG desenvolveu uma célula de produção que sobreinjeta até 72.000 pinos por dia. Todo o sistema robótico e equipamentos periféricos pertinentes destacam-se pela manipulação extremamente precisa e robusta dos insertos delicados.

O ponto central da célula de fabricação é ocupado por uma injetora híbrida, cuja unidade de fechamento elétrica possibilita tempos de ciclo curtos. Um sistema robótico vertical assume 16 pinos de cada um dos dois transportadores vibratórios. Os pinos são inseridos nas perfurações do módulo de inserção da pinça e transportados até o molde. Ali, o sistema robótico retira cada 16 componentes prontos e ao mesmo tempo já insere os pinos. O tempo de ciclo compreende apenas 20 s.
ir para peça moldada

Alavanca para construção leve

Combinação forte: fibras longas e chapas orgânicas
O exemplo da alavanca mostra como a nova fibrocomposição direta (FDC) pode ser combinada com a sobreinjeção de duas peças de inserto de termoplástico (chapa orgânica) com reforço de filamentos de espessuras diferentes. O resultado: um componente composto capaz de substituir metal.

Um robô de seis eixos pega as duas peças de insertos termoplásticas de espessuras diferentes e reforçadas com fibra sem fim (chapas orgânicas), aquece-as em ambos os lados e somente depois, poupando material, insere-as na temperatura exata da moldagem. Uma ALLROUNDER 820 S servohidráulica sobreinjeta as chapas orgânicas com PP reforçado com fibras longas e, em um tempo de ciclo de 40 s, produz um componente com mais de 500 mm de comprimento de apenas 200 g, com elementos acessórios funcionais e de reforço.

Reel-to-reel

Processo reel-to-reel
No processo reel-to-reel, é possível executar a sobreinjeção de circuitos impressos com terminais. Na fabricação de clipes, uma injetora vertical é equipada com um molde de combinação que separa as peças prontas da esteira portadora. O processo mostra do que é capaz, combinando ciclos curtos de 30 s com qualidade de peças sempre elevada.

Devido à inclusão de diversas etapas de processamento, a instalação de fabricação automatizada trabalha em torno de uma ALLROUNDER 275 V vertical de forma muito lucrativa. As peças estampadas são desenroladas do rolo por um enrolador horizontal. A cinta pré-estampada com o clipe pré-moldado é alimentada na injetora e sobreinjetada com plástico. A segunda etapa separa o clipe pronto e concomitantemente o clipe seguinte já é sobreinjetado. As peças prontas deslizam por uma rampa e caem em uma esteira de transporte.

Filtro de aspiração do tanque

Fabricação manual dos filtros
Uma injetora vertical ALLROUNDER 375 V mostra como é possível produzir filtros de tanque em séries pequenas, aliando a integração de atividades manuais a uma metodologia de trabalho inovadora de excelente qualidade e de forma lucrativa. Em um tempo de ciclo total de 50 s ocorrem sete etapas de trabalho.

Os filtros são fabricados em lotes de até 3.000 unidades, de modo extremamente flexível e com qualidade excelente. A máquina e o operário estão totalmente ocupados ao mesmo tempo: em cerca de 35 s são moldadas a metade superior e a metade inferior do filtro e, em seguida, ocorre o encaixe manual dessas duas peças. Ao mesmo tempo, o operário realiza etapas de trabalho complementares até a confecção do componente pronto. Dessa forma, surgem cerca de 85 componentes por hora.